Conteúdo principal | Últimos 20 posts | Posts por assunto | Bengala Legal

Blog do Bengala Legal.

Rio de Janeiro, segunda-feira, 01 de setembro de 2014 - 05:28.

 

Conteúdo principal.

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013.

Programa Viver Melhor no Amazonas

Inscrições para o programa Viver Melhor estão abertas este mês, no AM.

Programa visa estimular desenvolvimento motor de pessoas com deficiência. Pais ou responsáveis devem se dirigir a um dos Cetis em Manaus.

Fotos de Pais e crianças em atividades no Programa Viver Melhor.

De 28 de janeiro a 1º de fevereiro deste ano estão abertas as inscrições para o programa Viver Melhor – Atividades Motoras, programa criado pelo Governo do Amazonas com o objetivo de estimular o desenvolvimento das potencialidades motoras de crianças com deficiência, a partir de dois anos de idade, por meio de atividades físicas, lúdicas, artísticas, pedagógicas e aquáticas.

O programa é coordenado pela Secretaria de Estado dos Direitos da Pessa com Deficiência (Seped) e para participar, pais ou responsáveis pela pessoa com deficiência devem se dirigir a um dos Centros de Educação de Tempo Integral (Cetis), onde serão desenvolvidas as atividades do ano letivo de 2013: Ceti Elisa Bessa (Avenida Itaúba, bairro Jorge Teixeira, Zona Leste da cidade, próximo à Bola do Produtor) e Ceti Cinthia Régia (Rua da Raquete, bairro Nova Vitória, Zona Leste da capital).

O horário de atendimento será de 15h às 18h e para efetuar a matrícula, serão exigidos RG, CPF, comprovante de residência, laudo médico e foto 3×4. No ato da matrícula é necessária a presença da pessoa com deficiência. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone 3878-0583.


Fonte: G1 AmazonasSite Externo..

Facebook.Compartilhar no Facebook.

Twitter.Publicar no Twitter.

Arquivado em: Notícias.
Assuntos:  , , , .
MAQ às 12:07.
Post visitado 10715 vezes, 4 foram hoje.

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012.

Prefeitura de São Paulo ANUNCIA serviço de Equoterapia.

Método terapêutico que utiliza o movimento do cavalo para reabilitar pessoas com comprometimento físico, psíquico e intelectual passa a ser incluído nos serviços oferecidos pela prefeitura da cidade de São Paulo.

Será inaugurado, dia 3 de fevereiro, hoje, sexta-feira, às 10 horas, o serviço de Equoterapia, oferecido gratuitamente pela Prefeitura de São Paulo. Voltado ao atendimento de pessoas com deficiência, este novo serviço é resultado da parceria entre as Secretarias Municipais da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida (SMPED) e da Saúde (SMS), para estabelecer convênios com instituições que adotam esse método terapêutico.

O primeiro convênio foi firmado com o Centro Social Nossa Senhora da Penha (CENHA), localizado no Tatuapé – onde será realizada a cerimônia de inauguração do serviço, que contará com a presença dos Secretários Marcos Belizário (SMPED) e Januário Montone (SMS) – e gradualmente, o serviço será ampliado para outros pontos da cidade.

Indicações.

Considerada uma das formas mais eficazes para reabilitação de pacientes com problemas motores – distrofias, esclerose múltipla, seqüelas de paralisia cerebral, AVC, entre outros – a equoterapia também traz bons resultados no aumento da autoestima, autoconfiança, qualidade de vida e sociabilização das pessoas com deficiência e mobilidade reduzida.

Até agora, todo paciente que necessitava desse recurso terapêutico tinha de recorrer obrigatoriamente a serviços privados. Estima-se que 4 mil pessoas aguardem hoje uma chance de iniciar esse tipo de tratamento.

Cerimônia de Inauguração dos Serviços de Equoterapia

Dia: 3 de fevereiro de 2012 (sexta-feira)
Horário: 10 horas
Local: Centro Social Nossa Senhora da Penha
Rua Francisco Bueno, 384, Tatuapé, São Paulo-SP.
Tel.: 3913-4070 / 4071 / 4073
Cel.: 5413-6293 / 7243-2388
smcardona@prefeitura.sp.gov.br.
sogodoy@prefeitura.sp.gov.br
claudiajesus@prefeitura.sp.gov.br

Facebook.Compartilhar no Facebook.

Twitter.Publicar no Twitter.

Arquivado em: Eventos.
Assuntos:  , , , , .
MAQ às 11:05.
Post visitado 16532 vezes, 2 foram hoje.

quarta-feira, 19 de outubro de 2011.

Proseando sobre sexualidade com Leandro Portella.

Um bate papo informal entre Adriana Lage e Leandro Portella sobre a sexualidade dos lesados medulares e as dificuldades encontradas por tetraplégicos.

Adriana Lage.

Considero a internet uma das maiores invenções da humanidade. A quebra das fronteiras físicas e culturais nos permite viajar por mundos bem diversos, conhecer pessoas novas, ter contato com novas realidades e compartilhar conhecimentos. Como tudo nessa vida, é preciso um cadinho de maldade e atenção para separar coisas boas das ruins, assim como pessoas relevantes daquelas que não acrescentarão nada à nossa existência. Tem muito lixo por aí. Em uma dessas viagens virtuais tive o prazer de conhecer melhor o Leandro Portella. Já conhecia seu blog e era fã da sua história. Ele ministrará um curso sobre a Sexualidade dos Lesados Medulares no final do mês. Como considero esse assunto bem interessante e ainda pouco divulgado, nós dois resolvemos fazer uma parceria transformando nosso bate papo informal em informação.

Imagem: Logomarca do site Ser Lesado.Leandro é uma daquelas pessoas que mexem com a gente. Tem 30 anos, é tetraplégico, trabalha com vendas e é blogueiro. Impossível ser indiferente a esse exemplo de superação. Afinal, não é pra qualquer um ter sua vida modificada da noite pro dia e tirar dessa experiência uma lição de vida. Já imaginaram o quanto deve ser difícil ser ‘andante’ e, num piscar de olhos, mover apenas dos ombros pra cima? Mas não vou exagerar muito nos elogios para que o moço não fique muito convencido! Vamos ao bate papo:

Adriana Lage: Há quanto tempo é deficiente? Como se tornou deficiente?

Leandro Portella: Há 12 anos, tive uma lesão medular por mergulho em água rasa.

A.L.: Há quanto tempo escreve? De onde surgiu a ideia para criar o blog Ser Lesado?

L.P.: Desde 2009, sempre tive vontade de ajudar outros lesados e o Blog foi o meio mais rápido e acessível.

A.L.: Fabiano Puhlman, em seu livro Revolução Sexual sobre Rodas, aborda brilhantemente a questão do tornar-se deficiente. Normalmente, a pessoa passa por algumas fases até aceitar a situação e continuar vivendo de forma plena. Como foi esse seu período de transição?

L.P.: Geralmente isso ocorre durante 1 ano, mas por ter uma lesão alta, foram 2 anos de luta e adaptação.

A.L.: Você tem comprometimento motor na C3. O que isso significa na prática? Quais suas principais limitações?

L.P.: Sou tetraplégico completo, só movimento dos ombros para cima e sou dependente do respirador para dormir! As dificuldades são inúmeras, mas ser dependente é o mais difícil.

A.L.: Quem te ajuda nas atividades do dia a dia? Possui cuidador? Se sim, quanto gasta com ele?

L.P.: Família e cuidador. O custo é alto e varia dependendo da cidade e do número de horas trabalhadas. Há 4 meses estou com Home Care pago pelo Estado. O processo demorou 1 ano. Quem se interessar eu passo o contato do advogado.

A.L.: As tecnologias assistivas têm facilitado bastante a vida das pessoas com deficiência. Quais delas você utiliza?

L.P.: Uso um comando de voz gratuito que se chama MOTRIX. Ele me dá total autonomia para utilizar o computador.

A.L.: Como as pessoas lidam com sua deficiência? Sofre preconceito? Se sim, cite alguns exemplos.

L.P.: Nunca sofri preconceito, acho que também pela minha postura diante a deficiência!

A.L.: Muitas pessoas desconhecem as limitações de um tetraplégico. Por exemplo, tem muita gente que pensa que todo cadeirante tem força nos braços. Eu mesma não imaginei que você digitava com a boca! Quais dicas você daria para as pessoas interagirem com um tetra que não mexe os braços, já que a falta de conhecimento leva ao preconceito?

L.P.: Apenas respeitar o limite do outro e na duvida é só perguntar para o Tetra!

A.L.: Sabemos que quando se trata de lesão medular, cada caso é um caso. Vivemos em uma sociedade machista na qual o poder fálico é bem valorizado. Os homens, independente da deficiência, morrem de medo de perder esse poder. Hoje em dia, temos várias técnicas que auxiliam os lesados medulares a recuperarem sua vida sexual. No final do mês, você ministrará, em Sorocaba/SP, um curso sobre a sexualidade dos lesados medulares. Poderia nos contar um pouquinho do que será visto no curso?

L.P.: O curso será dia 29/10/11 e abordará os temas: anatomia, aspectos clínicos e reabilitação da lesão medular, anatomia urogenital, cateterismo vesical, disfunção sexual, disfunção erétil e o depoimento da vida sexual de um tetraplégico. O curso terá certificado e valerá como hora extra curricular.

A.L.: Já que citou o cateterismo vesical, do que se trata? Como você lida com isso?

L.P.: É a passagem de sonda para esvaziar a bexiga; procedimento importante antes de ter relação sexual. Já adaptado, lido bem!

A.L.: Você enfrenta preconceitos para arrumar uma parceira? Como lida com sua sexualidade? É possível sentir/dar prazer?

L.P.: Algumas mulheres têm receio, medo, talvez por falta de informação. Lido super bem: aprendi a sentir prazer. É diferente, mas muito bom!

A.L.: Há um tempo atrás, quando voltei a acreditar em contos de fadas e estava me relacionando com um tetra C5, pesquisei sobre a viabilidade das relações sexuais entre pessoas com grande comprometimento físico. Pode ser um pouquinho mais complicado, mas querendo, pra tudo se dá um jeito. Afinal, não dizem por aí que nossa região mais erógena é o cérebro? Tudo passa por ele: tesão, amor, orgasmo… Quais posições sexuais você indicaria para alguém que deseja se relacionar com um tetra?

L.P.: Para o homem tetraplégico, não dá para variar muito: sempre com a parceira por cima. Em breve saberei novas, pois comprei o livro “Silla Sutra”…(risos)

A.L.: Homens com lesão medular podem ter filhos? É possível ter ereção? É possível controlá-la?

L.P.: É possível sim. Tenho ereção reflexa (que é dependente do estimulo tátil) e a ereção involuntária (que não controlo). Filho também é possível, mas como não ejaculo, precisarei de uma orientação médica para fazer a coleta do esperma. A ereção não controlo, porém a sintonia com parceira faz a relação ficar satisfatória “demais da conta” para ambos.

A.L.: Qual a primeira coisa que vem à sua cabeça quando pensa em:

A.L.: deficiência.
L.P.: Superação.

A.L.: sexo.
L.P.: cumplicidade.

A.L.: preconceito.
L.P.: inaceitável.

A.L.: Não é fácil ser deficiente em nosso país. Imagine então ser tetraplégico C3. Leandro, você é um grande exemplo para nós. Uma das características que mais admiro em você é sua disposição para o trabalho. Seu blog, com certeza, ajuda muitas outras pessoas com deficiência. Disseminando o conhecimento, você contribui de forma proativa para a minimização dos preconceitos. Qual mensagem deixaria para os leitores?

L.P.: Acho que essa frase diz tudo que penso: “Quando sua realidade muda, seus sonhos não precisam mudar.” (Johnnie Walker).

O curso a ser ministrado pelo Leandro será de grande valia para lesados medulares e seus pares. É sempre bom relembrar que conhecimento não ocupa espaço e, além de tudo, serve para quebrar preconceitos. Conversando com Leandro, podemos notar que a deficiência nunca é impedimento para uma vida sexual ativa e saudável. Pra tudo se dá um jeitinho. E isso vale para homens e mulheres.

Desejo ao Leandro, boa sorte no curso, muita saúde e força pra continuar brilhando por aí. Não se esqueça que me deve um conto e um autógrafo! E mais, não deixe de compartilhar com seus leitores as novidades e resultados do curso.

As inscrições para o curso Lesão Medular: Reabilitação e Sexualidade podem ser feitas no endereço: http://serlesado.com.br/?p=2990Site Externo. . Não deixem de conferir várias matérias legais no blog Ser Lesado (www.serlesado.com.brSite Externo.).

E não é só isso: quem curtir o blog Ser Lesado no facebookSite Externo. concorrerá a uma camiseta!

Fonte: Rede SACISite Externo.

Facebook.Compartilhar no Facebook.

Twitter.Publicar no Twitter.

Arquivado em: Entrevistas.
Assuntos:  , , , , .
MAQ às 12:25.
Post visitado 19977 vezes, 3 foram hoje.
Próximos Posts »

Últimos 20 posts publicados.

Saltar resumo e ir para "ESCOLHA POR ASSUNTO".

A Anatel colocou à disposição da sociedade, para recebimento de comentários e sugestões, texto para discussão prévia sobre temas relevantes com vistas à construção do “Regulamento Geral de Acessibilidade”, por meio da Consulta Pública nº 31, de 21 de agosto de 2014. O texto completo e o resumido (com versão em libras e em áudio) do documento estão disponíveis na página […]

 

TVs por assinatura aumentam o número de programas com audiodescrição para se adequar à legislação. Uma demanda do segmento dos cegos e das pessoas com deficiência visual consumidoras de TV por assinatura começa a ser atendida pelas empresas operadoras do setor. Vários programas de TV que já eram transmitidos com audiodescrição (AD) pelo sinal aberto, […]

 

A Educação Inclusiva avança no Brasil: Cursos, livros e palestras oferecem apoios na formação de professores. Otimista com o processo da Educação Inclusiva, o especialista na área e educador Emílio Figueira fala sobre o desenvolvimento e formação de professores na contribuição de uma educação para todos. Dados recentes da União Nacional dos Dirigentes Municipais de […]

 

Identificar letras e formar palavras e frases está se tornando realidade para 18 frequentadores da Associação dos Deficientes Visuais de Uberlândia (Adeviudi). A oportunidade surgiu neste ano, durante o mês de maio, quando a Secretaria Municipal de Educação (SME) implantou o projeto “Construindo cidadania, resgatando possibilidades” e disponibilizou materiais pedagógicos e profissionais para as aulas […]

 

Terceira edição do prêmio Todos@Web reconhece iniciativas que favorecem a quebra de barreiras de acesso à web por pessoas com deficiência. Se você promove um trabalho de fomento e incentivo à acessibilidade na web no Brasil, ou fez um website que não cria barreiras de acesso para pessoas com deficiência, ou desenvolveu uma aplicação que […]

 

A reflexão abaixo é uma resposta do MAQ para o Ernesto Luiz Muniz Moreira, que na época (2012) era Presidente do CVI Floripa, dia 23 de junho de 2012. Essa resposta foi enviada para diversas listas de discussão, das quais MAQ era um participante ativo e muitas vezes polêmico. MAQ tinha recebido o Prêmio Web […]

 

Lançado em 2011 como forma de facilitar e agilizar o acesso à Justiça, o Processo Judicial Eletrônico (PJe) tem se mostrado um problema para as pessoas com deficiência, em especial os deficientes visuais. Ao invés de auxiliá-los a acessar a Justiça, usuários informam que a mudança trouxe novas dificuldades. O tema foi tratado em audiência […]

 

Sérgio é expert em tecnologia em uma multinacional. É casado, pai e cego. Já aconteceu de contar a algumas pessoas que tem uma filha e ouvir coisas do tipo: “Mas, como assim, tem uma filha? Como é que você fez?” Gilson, baixa visão, mora próximo a uma entidade assistencialista para cegos que nunca frequentou, passa […]

 

O site: “Perfil Social das Pessoas com deficiência no Brasil” foi desenvolvido com o objetivo de facilitar o acesso aos dados do último Censo Demográfico que se referem às pessoas com deficiência e/ou limitação funcional. Particularmente, destacam-se as informações de caráter regional, no agregado dos Estados e em cada um dos municípios, uma vez que […]

 

Marta Gil (*) Leitura é magia: num instante, sinais se transformam em letras, que formam palavras, que formam frases, que se tornam portais para terras exóticas, para o passado, o futuro ou mesmo o presente. Ela nos transporta ao tempo em que os bichos falavam, desvenda segredos da Natureza e abre as portas da Ciência, […]

 

Livros infantis do projeto Baú das Artes recebem recurso acessível de audiodescrição. A Editora Evoluir lançou recentemente o projeto, que distribui materiais paradidáticos para escolas municipais de Ensino Fundamental (EMEF). Entre eles, estão 20 livros que foram adaptados com o recurso acessível de audiodescrição. Diferencial que beneficia, especialmente, crianças com deficiência visual, baixa visão e […]

 

DIA 17 DE JULHO ÀS 19h – LANÇAMENTO DO LIVRO: Metodologia para Diagnóstico de Acessibilidade em Centros Urbanos: Análise da área Central da Cidade do Rio de Janeiro. Autores: Cristiane Rose de S. Duarte, Regina Cohen, Alice de Barros H. Brasileiro e Osvaldo Luiz de Souza Silva O livro será lançado também em versão falada […]

 

Feito com um iPhone 4S, o ‘gadget’ confere níveis de insulina a cada cinco minutos. O sistema consiste em um smartphone ligado a um monitor de glucose e bombas que fornecem insulina e glucagon. BOSTON, EUA. Um pâncreas artificial portátil, construído a partir de um iPhone modificado, regulou com sucesso os níveis de açúcar no […]

 

Pessoas com deficiência visual presentes na partida entre Suíça e Equador viveram momentos inesquecíveis, na inauguração do sistema de audiodescrição no estádio. A audiodescrição pode ser acessada por meio de frequências de rádio. Quem quiser ouvir, deve levar um aparelho portátil de rádio ou telefone celular com receptor FM, além de fones de ouvido. O […]

 

Chamada Pública vai financiar implementação de tecnologias de audiodescrição e legenda oculta. A RioFilme lançou nesta quarta-feira, dia 4 de junho, o programa Cinema Acessível RioFilme, voltado aos exibidores cinematográficos. O edital disponibiliza 200 mil reais para investimento em dez complexos de exibição para a instalação de ferramentas de audiodescrição e legendas ocultas que promovam […]

 

Da Redação. Senado, Ministério Público do Trabalho, Movimento Down e Associação Carpe Diem se uniram nesta terça-feira (3) para lançar uma cartilha que aborda os principais direitos trabalhistas utilizando linguagem simples, direcionada às pessoas com deficiência. O documento foi tema de audiência pública promovida pelas Comissões de Diretos Humanos e Legislação Participativa (CDH) e de […]

 

O Projeto Acessibilidade em Bibliotecas Públicas é composto de varias ações que atenderão, ao longo de um ano, a quatro objetivos: ampliar e qualificar a acessibilidade em dez bibliotecas públicas brasileiras – transformando-as em referencia em acessibilidade na área; construir e disseminar conteúdos, referenciais, estratégias e instrumentos para a qualificação dos serviços, acervos e espaços de bibliotecas públicas brasileiras […]

 

Um dos nomes mais respeitados no meio, essa paulistana, formada em Ciências Sociais na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP, é especialista em comunicação e disseminação da informação na área da deficiência, especialmente em temas como trabalho e educação. A trajetória de Marta Gil junto a pessoas com deficiência começa em 1976, […]

 

Christh Lopes*. A função do jornalista está estritamente ligada ao papel de transmitir informação. Como filosofia de vida, Claudia Werneck levou essa premissa a sério e hoje trabalha para um público que conquistou ao longo da carreira. A especialização em tratar temas sensíveis à vida do cidadão foi fundamental para que passasse a ser referência […]

 

Já está valendo a isenção de pedágio da Linha Amarela para idosos e pessoas com deficiência. Requisitos para isenção de idosos e deficientes físicos na passagem do pedágio da Linha Amarela: Deverá ser realizado um cadastramento prévio na Central de Relacionamento com o Usuário da LAMSA (CERU), localizado na sede administrativa, de segunda a quinta, […]

 

 

 

Os posts mais visitados hoje.

  1. Deficiente visual tem isenção de ICMS na aquisição de veículo zero quilômetro. (107 visitas)
  2. Ampliada a isenção do ICMS para pessoas com deficiência (47 visitas)
  3. Regulamento Geral de Acessibilidade em Telecomunicações está em consulta pública (21 visitas)
  4. TVs aumentam o número de programas com audiodescrição (21 visitas)
  5. A Educação Inclusiva avança no Brasil (19 visitas)
  6. Marta Gil (17 visitas)
  7. Hospital das Clínicas entregará aparelho auditivo de número dez mil. (12 visitas)
  8. W3C Brasil abre inscrições para o Prêmio de Acessibilidade na Web (10 visitas)
  9. O que é Inclusão Escolar? (9 visitas)
  10. As deficiências na mídia: Quanto mais lágrimas, melhor? (8 visitas)
Bengala Legal.

eXTReMe Tracker