Conteúdo principal | Últimos 20 posts | Posts por assunto | Bengala Legal

Blog do Bengala Legal.

Rio de Janeiro, sexta-feira, 19 de dezembro de 2014 - 01:53.

 

Conteúdo principal.

sexta-feira, 26 de setembro de 2014.

Teatro recebe peças acessíveis para pessoas com deficiência em Salvador

Projeto “Teatro para Sentir” começa nesta sexta (26), no Teatro Vila Velha.
Até outubro, projeto irá contar com audiodescrição e tradução em libras.

Logomarca: Teatro para Sentir. O Teatro Vila Velha, em Salvador, começa a exibir a partir desta sexta-feira (26) uma série de três espetáculos acessíveis para pessoas cegas, surdas e mudas. Elaborado pelo Coletivo DiveersaSite Externo., que desenvolve trabalhos na área de diversidade cultural, o projeto conta ao todo com 10 apresentações de duas montagens adultas e uma infantil, que irão contar com recursos de audiodescrição e tradução em libras (linguagem brasileira de sinais).

Por meio do projeto “Teatro para Sentir”, os espetáculos marcam três datas do mês de setembro que destacam a luta de direitos para pessoas com deficiência: Dia Nacional do Teatro Acessível (19), Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência (21) e Dia Nacional dos Surdos (26). As exibições, que vão até o 19 de outubro, ainda contempla o Dia das Crianças.

As peças contempladas com o selo de acessibilidade do “Teatro Para Sentir” são: “Relato de uma Guerra que (não) Acabou”, remontagem de 2002 do Bando de Teatro Olodum; “A Mulher como Campo de Batalha’, texto do romeno Matéi Visniec dirigido por Marcio Meirelles, e “Bonde dos Ratinhos”, infantil escrito pelo baiano Isac Tufi com direção de Zeca de Abreu.

De acordo com os produtores, em todas as apresentações estarão disponíveis os recursos técnicos de acessibilidade: fones de ouvido para transmissão da audiodescrição dos elementos visuais, que é feita ao vivo, e intérprete de libras, que fará a tradução simultânea das falas e informações sonoras por meio da linguagem de sinais.

Meia hora antes do início dos espetáculos, o projeto ainda oferece visitas para quem tiver interesse em conhecer de perto o palco, o cenário e até personagens. Quem não tiver a deficiência, mas quiser fazer a vivência sensorial, poderá fazer a visita de olhos vendados.

Elaborado pelo Coletivo Diveersa, que desenvolve projetos na área de diversidade cultural, o “Teatro Para Sentir” conta com a parceria do Teatro Vila Velha e tem apoio financeiro do Fundo de Cultura, aprovado pelo Edital de Projetos Estratégicos da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia deste ano.

Conheça os espetáculos realizados no Teatro Vila Velha:

Relato de uma guerra que (não) acabou – Bando de Teatro Olodum.

A montagem, que estreou originalmente no ano de 2002, é baseada em vivências de violência no cotidiano de moradores da periferia da capital baiana durante a semana de greve das polícias da Bahia ocorrida naquela época, além de situações ainda presentes no dia a dia da população. Também foram incorporados episódios das paralisações mais recentes. O espetáculo encerra a II Oficina de Performance Negra do Bando de Teatro Olodum, edição 2014. | Dias 26, 27 e 28 de setembro – às 20h.

Texto: Márcio Meirelles e atores do Bando de Teatro Olodum.
Classificação indicativa: 14 anos.

A Mulher como campo de batalha – Universidade Livre de Teatro Vila Velha.

Duas mulheres se encontram depois de conflito na Bósnia. Uma médica norte-americana e uma mulher violentada tentam contar suas histórias uma para a outra e encontrar forças para continuar suas trajetórias. Retratos de mulheres arrasadas, feridas, que tentam reconstruir um equilíbrio. | Dias 07, 08 e 09 de outubro – às 20h.

Texto: Matéi Visniec.
Direção: Marcio Meirelles.
Classificação indicativa: 14 anos.

Bonde dos Ratinhos – Universidade Livre de Teatro Vila Velha.

Três ratinhos em busca de diversão decidem ir ao shopping. O que a princípio parecia um simples passeio se transforma numa grande aventura. Logo de cara, Rói-Rói, Ratrícia e Xis são barrados por ratos-seguranças, que avisam que shopping não é lugar para ratos. No caminho de volta pra casa, os três acabam se perdendo e parando num laboratório, onde conhecem Dezenove e Dezessete, ratinhos utilizados em testes feitos pelos humanos. A partir daí, a missão do trio passa a ser libertar as dezenas de ratinhos presos no laboratório.| Dias 11, 12, 18 e 19 de outubro – sábados, às 16h, e domingos, às 11h.

Texto: Isac Tufi.
Direção: Zeca de Abreu.
Classificação indicativa: livre.

Fonte: G1 BahiaSite Externo. e Coletivo DiveersaSite Externo..

Facebook.Compartilhar no Facebook.

Twitter.Publicar no Twitter.

Arquivado em: Eventos.
Assuntos:  , , , , , .
Gil Porta às 20:37.
Post visitado 1530 vezes, 1 foram hoje.

quinta-feira, 4 de setembro de 2014.

Sobre a cegueira

GISELLE FERREIRA.
Num quarto vazio e repleto de angústia, um homem recebe um livro. Já há algumas gerações em sua família é sabido que o livro provoca cegueira em seu leitor à medida que este avança as páginas. Sozinho e entregue, Eduardo Moscovis, 46, é o homem sem nome e sem história que compartilha, em espetáculo intimista, o processo da perda da visão e ganho de outras percepções.

Na foto: Eduardo Moscovis no palco.

Em sua estreia no formato monólogo, Moscovis assume a solidão em cena e comanda todos os artifícios de luz, som e cenário. Com direção de Christiane Jatahy, “O Livro” chega aos galpões da Funarte MG na próxima semana (de 3 a 7 de setembro), quatro anos após sua estreia no Rio.

No escuro se enxerga melhor o lado de dentro, constata o homem ao fim de seu martírio, mas durante o percurso de sua desesperadora leitura, a peça coloca a prova sua capacidade de aceitar seu próprio destino. Ele percorre as páginas tentando encontrar algum sentido para o lhe acontece, sabendo que será a última vez que poderá experimentar com os olhos o mundo em volta.

A princípio relutante em carregar sozinho o peso de um solo – para ele o formato soava um tanto quanto egocêntrico –, Moscovis topou a empreitada por ter se encantado com o texto do dramaturgo Newton Moreno e pela oportunidade de experimentar com a desconstrução do teatro tradicional que Christiane proporcionaria ao trabalho.

“Depois do contato com o texto, que gostei muito pela forma como é escrito, eu e Newton chegamos ao nome da Christiane, que tem essa proposta de investigação, de rompimento da quarta parede, do não-limite entre público e palco. Essa proximidade que a Chris propõe faz com que eu não me sinta sozinho ali”, conta Moscovis sobre a diretora, com quem já encenou “Corte Seco” (2010).

Também é do feitio de Christiane que haja uma confusão dos limites entre ator e personagem, vida real e fazer teatral, dentro e fora de campo. Por isso o personagem de Moscovis não tem identidade e por isso também os locais por onde a peça passa são escolhidos a dedo.
“Os lugares são sempre galpões, salas ou outros espaços em que o público meio que se misture e sinta de perto a encenação. É um exercício de proximidade e de confissão de uma intimidade. Eu recebo as pessoas e vou contando tudo pra elas”, explica o ator, lembrando do efeito de luz que simula projeções. “São jogos de iluminação. A gente escolhe os lugares também buscando a possibilidade de mostrar o exterior de onde estamos, seja através de uma janela ou de uma porta”, diz.

Nas telas.

Afastado das telenovelas por opção desde “Alma Gêmea”, de 2005, Moscovis se prepara para voltar às gravações da segunda temporada da série “Questão de Família”, do GNT, e para estrear o longa “O Outro Lado do Paraíso”. Dirigido por André Ristum, o filme tem previsão de lançamento para este segundo semestre e conta a história de uma família do interior de Minas Gerais que tenta a sorte em Brasília e vê seu sonho de prosperidade ser destruído com a tomada do poder pelos militares em 64. O filme inclui um conjunto de imagens até hoje inéditas da tomada do Rio e de Brasília pelas Forças Armadas entre os dias 31 de março e 1° de abril, rodadas pelo cinegrafista Jean Manzon (1915- 1990).

Serviço:
O Livro.
Com Eduardo Moscovis.
Dir. Christiane Jatahy.
Funarte MG (r. Januária, 68, Floresta, 3213-7112). De 3 a 7/9. Quarta, quinta e sexta às 21h, sábado às 19h e às 21h, domingo às 19h. R$ 20 (inteira).

Fonte: Jornal PampulhaSite Externo..

Facebook.Compartilhar no Facebook.

Twitter.Publicar no Twitter.

Arquivado em: Eventos.
Assuntos:  , , , .
Gil Porta às 11:34.
Post visitado 2663 vezes, 1 foram hoje.

terça-feira, 27 de maio de 2014.

Projeto Acessibilidade em Bibliotecas Públicas

Logomarca do Projeto. O Projeto Acessibilidade em Bibliotecas Públicas é composto de varias ações que atenderão, ao longo de um ano, a quatro objetivos:

  • ampliar e qualificar a acessibilidade em dez bibliotecas públicas brasileiras – transformando-as em referencia em acessibilidade na área;
  • construir e disseminar conteúdos, referenciais, estratégias e instrumentos para a qualificação dos serviços, acervos e espaços de bibliotecas públicas brasileiras em uma perspectiva acessível e inclusiva
  • mobilizar e fomentar parcerias no setor do livro e leitura no Brasil, com foco nas questões relativas à acessibilidade de produtos e conteúdos para as pessoas com deficiência; e
  • contribuir com o fortalecimento das políticas, programas e projetos relativos ao livro e à leitura no Brasil, especialmente o Plano Nacional do Livro e Leitura (PNLL), introduzindo a questão da acessibilidade e da inclusão de forma articulada e transversal.

Por meio de edital público realizado no ano de 2013, foi selecionada a OSCIP Mais DiferençasSite externo. para executar o projeto. Veja abaixo a relação das 10 bibliotecas que serão beneficiadas diretamente, sendo duas por região:

  1. Biblioteca Pública Estadual Luis de Bessa (MG)
  2. Biblioteca Pública Estadual Levy Cúrcio da Rocha (ES)
  3. Biblioteca Pública Estadual Dr. Isaias Paim (MS)
  4. Biblioteca Pública Estadual Estevão de Mendonça (MT)
  5. Biblioteca Pública Municipal Professor Barreiros Filho (SC)
  6. Biblioteca Pública do Estado do Paraná (PR)
  7. Biblioteca Pública Estadual do Amazonas (AM)
  8. Biblioteca Pública Estadual do Acre (AC)
  9. Biblioteca Pública Benedito Leite (MA)
  10. Biblioteca Pública do Estado da Bahia (BA)

O projeto foi apresentado durante o SENABRAILLE que aconteceu na cidade de São Paulo entre os dias 28 e 30 de abril de 2014, e no II Encontro Nacional de Acessibilidade Cultural (ENAC) e IV Seminário Nacional de Acessibilidade em Ambiente Culturais (SENAAC), realizado em Natal, entre os dias 21 e 24 de maio de 2014.

Cartão acessível de divulgação do projeto:
https://www.youtube.com/watch?v=yK-sLGF1ERASite externo..

Fonte: SNBP – Sistema Nacional de Bibliotecas PíblicasSite externo..

Facebook.Compartilhar no Facebook.

Twitter.Publicar no Twitter.

Arquivado em: Notícias.
Assuntos:  , , , , , , .
Gil Porta às 11:18.
Post visitado 4986 vezes, 1 foram hoje.
Próximos Posts »

Últimos 20 posts publicados.

Saltar resumo e ir para "ESCOLHA POR ASSUNTO".

Por Lydia Denworth. Quando descobri que meu filho não podia ouvir, percebi que na verdade era eu que não estava, de fato, escutando. Antes que meu filho mais novo, Alex, fizesse dois anos, nós descobrimos que ele tinha uma perda auditiva significativa que tendia a piorar. Algumas semanas mais tarde, me vi no ginásio da […]

 

Encontro de Audiodescrição aborda circulação da pessoa com deficiência visual em museus, parques e eventos Evento, promovido pelo Núcleo de Pesquisa em Inclusão, Movimento e Ensino a Distância, acontece na Faculdade de Engenharia, de 27 a 29 de novembro. A circulação da pessoa com deficiência visual em diversos tipos de ambientes é o tema do […]

 

Neste caso percebe-se que as empresas, por preconceito estão perdendo pessoas qualificadas, inteligentes, que poderiam contribuir muito para o sucesso da empresa. É cada vez maior o número de pessoas com deficiência ingressando no serviço público. Este aumento tem uma razão plausível, que é a exclusão realizada pelas empresas às pessoas com deficiência, muitas vezes […]

 

As respostas gentis do sistema operacional inteligente conquistaram o garoto Gus, de 13 anos. por Judith Newman | The New Yok Times. Será que sou uma péssima mãe? Fiquei pensando sobre isso ao observar meu filho de 13 anos conversando com Siri. Gus é autista e Siri, a “assistente pessoal inteligente” da Apple no iPhone, […]

 

Brasil, 23 de setembro de 2014. A Campanha Nacional pelo Direito à Educação e as entidades que compõem o Comitê Técnico da Semana de Ação Mundial 2014: Direito à Educação Inclusiva – por uma escola e um mundo para todos defendem que para construir um sistema de educação inclusivo, o Estado Brasileiro deve: Garantir o […]

 

OBJETIVO GERAL – Realizar o Evento I ENADES – Encontro Nacional de Audiodescrição em Estudo: Uma Programação Cultural-Científica para suas Férias. OBJETIVOS ESPECÍFICOS – Dar a conhecer o que é Audiodescrição, divulgar sua aplicabilidade e sua potencialidade na educação, no trabalho e no lazer, como recurso de acessibilidade comunicacional para as pessoas com deficiência, principalmente […]

 

Agência FAPESP – A Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) sedia, entre os dias 28 e 30 de outubro, o Fórum Internacional de Inovação em Tecnologia Assistiva, Esporte e Saúde. O objetivo do evento é pensar em caminhos efetivos para a viabilização da inovação no esporte e na saúde e para a acessibilidade de pessoas […]

 

Audiodescrição, interpretação em LIBRAS e legendas nas peças em cartaz em 2014 no Oi Futuro ( Flamengo, Ipanema e Belo Horizonte). Próximo espetáculo do projeto Teatro Acessível: “A CONFERÊNCIA DOS PÁSSAROS” Dramaturgia e direção de Mauricio Grecco com Carolina Kasting, Carmen Frenzel, Julia Lund e Patrick Sampaio. 11 de outubro – sábado. Local: OI FUTURO […]

 

Marcos Venâncio Machado, no A Tarde. No mundo dos kindles e tablets, deficientes visuais estão em desvantagem. Mas uma nova ferramenta, ainda em fase de protótipo, permite ao usuário digitalizar uma linha de texto com o dedo e em seguida ouvir o áudio das frases reconhecidas. A engenhoca foi desenvolvida pelo grupo Fluid Interfaces (Interfaces […]

 

A fiscalização de pessoas com deficiência no mercado de trabalho será intensificada em 2015. O Ministério do Trabalho e Emprego – MTE vai implantar a fiscalização da substituição do empregado com deficiência ou reabilitado demitido sem a contratação previa de um substituto em condições semelhantes. De acordo com a Auditora-fiscal do Trabalho, Fernanda Maria Pessoa […]

 

Com investimento de R$ 2,7 milhões, iniciativa faz parte do edital do Ministério da Cultura para garantir maior acesso à cultura. Biblioteca Pública da Bahia está na lista das contempladas por iniciativa do MinC. Até abril de 2015, dez bibliotecas públicas no país ganharão qualificação profissional, melhorias no acervo e novas tecnologias para que sejam […]

 

O Supremo Tribunal Federal (STF) derrubou nesta quinta-feira portaria do Ministério das Comunicações que obrigava as emissoras de televisão a disponibilizar, em até 11 anos, a audiodescrição em toda a programação de TV. O mecanismo seria acionado pela tecla “sap” e facilitaria o acesso de deficientes visuais ao conteúdo televisivo, por meio de narrativa descrevendo […]

 

Projeto “Teatro para Sentir” começa nesta sexta (26), no Teatro Vila Velha. Até outubro, projeto irá contar com audiodescrição e tradução em libras. O Teatro Vila Velha, em Salvador, começa a exibir a partir desta sexta-feira (26) uma série de três espetáculos acessíveis para pessoas cegas, surdas e mudas. Elaborado pelo Coletivo Diveersa, que desenvolve […]

 

O terreno irregular das crateras da lua nas pontas dos dedos, a Ursa Maior na palma da mão, a textura do centro da Terra a apenas um toque e o céu ao alcance das mãos. Em Vitória, quem não pode enxergar o céu agora pode senti-lo. O Planetário de Vitória deu início nesta segunda-feira (22) […]

 

A Anatel recebe até 8 de outubro de 2014 comentários e sugestões da sociedade em relação a documento intitulado “Discussão Prévia com a Sociedade sobre Temas Relevantes para Construção do Regulamento Geral de Acessibilidade”. Tais contribuições serão relevantes para a elaboração do Regulamento Geral de Acessibilidade em Telecomunicações. Trata-se de iniciativa que busca permitir uma […]

 

O ingresso na escola é um grande momento para as famílias. Além do início do aprendizado, representa o convívio da criança em outro ambiente, com pessoas diferentes do seu cotidiano. No entanto, quando a criança possui algum tipo de deficiência, as famílias buscam – e nem sempre encontram – instituições capacitadas para fazer o ensino […]

 

Não há razão jurídica ou econômica para que pessoas com necessidades especiais sem dinheiro não tenham transporte aéreo gratuito. Assim decidiu o juiz da 25ª Vara Cível do Distrito Federal, ao determinar que a empresa aérea Avianca disponibilize uma vaga, em até dez dias, para que um homem faça seu tratamento médico em outro estado, […]

 

Rayder Bragon. Do UOL, em Belo Horizonte. O médico e professor Vanderlei Corradini Lima, 53 anos, é portador da esclerose lateral amiotrófica (ELA), com sintomas diagnosticados em 2010. Mesmo tendo que conviver com as extremas limitações físicas impostas pela enfermidade, ele reencontrou a felicidade de continuar na profissão ao ser convidado para ministrar aulas na […]

 

“Acessibilidade não é privilégio, é direito”, diz jornalista sobre audiodescrição na TV Folha. Desde março, a jornalista Melina Cardoso se prepara para colocar em prática o aprendizado sobre acessibilidade em peças audiovisuais. Na última terça-feira (9/9), a TV Folha exibiu a primeira reportagem dela com audiodescrição e legendas, tendo como personagem o radialista Alberto Pereira, […]

 

GISELLE FERREIRA. Num quarto vazio e repleto de angústia, um homem recebe um livro. Já há algumas gerações em sua família é sabido que o livro provoca cegueira em seu leitor à medida que este avança as páginas. Sozinho e entregue, Eduardo Moscovis, 46, é o homem sem nome e sem história que compartilha, em […]

 

 

 

Os posts mais visitados hoje.

  1. Hasta la Vista: Seção de Cinema com Audiodescrição. (6 visitas)
  2. O que é Inclusão Escolar? (6 visitas)
  3. Marta Gil (3 visitas)
  4. Deficiente visual tem isenção de ICMS na aquisição de veículo zero quilômetro. (3 visitas)
  5. Ampliada a isenção do ICMS para pessoas com deficiência (2 visitas)
  6. Criar uma criança surda faz o mundo soar diferente (1 visitas)
  7. Encontro de Audiodescrição (1 visitas)
  8. Censo aponta aumento no número de servidores com deficiência no Poder Judiciário (1 visitas)
  9. Teatro recebe peças acessíveis para pessoas com deficiência em Salvador (1 visitas)
  10. Setores analisam trabalho pela educação inclusiva em Juiz de Fora (1 visitas)
Bengala Legal.

eXTReMe Tracker