Conteúdo principal | Últimos 20 posts | Posts por assunto | Bengala Legal

Blog do Bengala Legal.

Rio de Janeiro, terça-feira, 25 de julho de 2017 - 04:49.

 

Conteúdo principal.

terça-feira, 13 de julho de 2010.

Projeto de Lei propõe gratuidade a aparelhos para pessoas com deficiência visual

No Mato Grosso, deputado apresenta projeto de lei que governo distribua aparelho que lê cores e notas de dinheiro.

Desenho do aparelho lendo uma nota de 5 reais.No Mato Grosso (MT), o deputado Nilson Santos (PMDB) apresentou um projeto de lei que dispõe sobre o funcionamento gratuito do aparelho auire, utilizado por pessoas com deficiência visual. O aparelho identifica cores de objetos e cédulas de Real, contribuindo para que as pessoas com deficiência visual não sejam enganadas no dia a dia. O aurie foi desenvolvido a partir de um trabalho acadêmico realizado na Escola Politécnica da Universidade de São Paulo.

“O auire, ao permitir que a pessoa com deficiência visual diferencie as notas de reais, recebendo orientação sonora nesse sentido, evita que ele seja enganado em alguma transação comercial. Por outro lado, a potencialidade do aparelho em distinguir cores, possibilita que o ele possa melhor escolher, por exemplo, uma roupa que irá vestir. Isso melhora até mesmo a autoestima da pessoa”, lembrou o parlamentar.

No mercado já existiam aparelhos identificadores de cores importados, caros e sem a possibilidade de reconhecer dinheiro. O auire, entretanto, identifica 16 tipos de cores e notas de R$ 2 a R$ 100.

Se aprovado o projeto, o aparelho terá um custo para o governo entre R$ 100 e R$ 200 para aquisição, não significando, evidentemente, nenhum impacto substancial no erário público, mas significando sim, uma melhor qualidade de vida para as pessoas com deficiência visual. “Sem dúvida, o recebimento desse aparelho significará para milhares de pessoas com deficiência visual mato-grossense uma enorme alegria”, falou Santos.

O que é e como é utilizado – Auire é uma empresa social que desenvolve dispositivos eletrônicos de baixo custo para assistência às pessoas com deficiência visual. O primeiro produto desenvolvido pelo Auire é um aparelho identificador de cores e dinheiro, de baixo custo, para essas pessoas.

O aparelho é uma caixinha que fala a cor de um objeto e diz o valor de uma nota de dinheiro. Do tamanho de duas caixinhas de fósforos enfileiradas, o auire, que significa “oi” na língua dos índios javaés, é um identificador que emite o nome de 40 tonalidades de cor de objetos e de notas em circulação no Brasil. O segredo do preço baixo do aparelho foi ele ter sido desenvolvido com a ajuda de software e hardware livres.

O auire possui um circuito eletrônico e dois LEDs (diodos emissores de luz, na sigla e inglês) que emitem luz branca para uma das três cores básicas (vermelho, verde e azul). A luz é dirigida ao objeto ou à nota e usa sensores para captar a reflexão, isto é, a mudança da direção de propagação das ondas de cada cor. Um software embutido no aparelho calcula a proporção de cada cor primária, identifica-a em uma lista de 40 e fala aquela que mais se aproxima da do objeto ou da nota.

Cada um dos dois botões do auire serve para uma tarefa diferente: o verde dá o nome de cada nota e o amarelo, a cor do objeto.

Fonte: http://www.odocumento.com.br Site Externo..

Facebook.Compartilhar no Facebook.

Twitter.Publicar no Twitter.

Arquivado em: Notícias.
Assuntos:  , , , , .
Gil Porta às 11:25.
Post visitado 16182 vezes, 2 foram hoje.

sexta-feira, 4 de junho de 2010.

Festival das Cataratas do Iguaçu vai discutir turismo para pessoas com deficiências

No 5º Festival de Turismo das Cataratas, o Rafain Palace Hotel & Convention Center, em Foz do Iguaçu, sedia no dia 18 de junho a Mostra de Turismo Sustentável do Iguaçu, para discutir como é possível incluir no mercado turístico a pessoa com deficiência.

Para ministrar uma palestra sobre o tema, foi convidado o consultor de turismo Ricardo Shimosakai. Para ele, o mercado para atender as pessoas com deficiência e mobilidade reduzida ainda é pouco explorado no Brasil, o que pode trazer muitas oportunidades de
negócios.

“O fluxo de turistas com deficiência no Brasil ainda é pequeno pela falta de adequação dos produtos e serviços turísticos”, destaca Shimosakai. Ele lembra que o conhecimento sobre acessibilidade e inclusão da maioria das pessoas ainda é limitado.

“Existem diferentes tipos de deficiência e o turismo deve ser um direito de todos, independentemente de suas necessidades. É importante que a acessibilidade não seja vista como um gasto, e sim como um investimento. E não se deve pensar em caridade, mas sim em inclusão”, ressalta.

Sobre sua participação no Festival, Shimosakai diz que espera passar uma visão mais ampla do que é o turismo adaptado. “Mostrarei formas práticas e eficientes de como se trabalhar com esse segmento, através de exemplos de casos reais”, diz. E salienta: “Mais do que passar conhecimento, gostaria de agregar pessoas para trabalhar em parceria nesse segmento”.

Ricardo Shimosakai é bacharel em Turismo pela Universidade Anhembi Morumbi/ Laureate International Universities, diretor da Turismo Adaptado, coordenador da Freeway Acessível e colunista dos portais digitais EcoViagem, Diário do Turismo e Iclusive. É ainda membro do Centro de Vida Independente Araci Nallin, Brazilian Adventure Society, Rede Interamericana de Turismo Acessível, SATH (Society for Accessible Travel & Hospitality) e da ENAT (European Network for Accessible Tourism).

O Festival de Turismo das Cataratas do Iguaçu é promovido pela Polo Iguassu Feiras & Eventos e pela Fundação Parque Tecnológico Itaipu. As inscrições para participação estão abertas.

Apoiam o evento: Itaipu Binacional, Ministério do Turismo, Secretaria de Estado do Turismo, Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), Secretaria Municipal de Turismo, TAM, Sebrae, Instituto Internacional Polo Iguassu, Educare, Abrasel, Abeta, ICVB, ABAV e Sindhotéis.

. Informações e inscrições: http://www.fozdoiguassu.com.br/festival Site Externo.

Facebook.Compartilhar no Facebook.

Twitter.Publicar no Twitter.

Arquivado em: Eventos.
Assuntos:  , , , , , , .
MAQ às 16:01.
Post visitado 21686 vezes, 3 foram hoje.

sexta-feira, 4 de junho de 2010.

Governo Federal escolhe Joinville para projeto de acessibilidade

iNFOATIVO.DEFNET Nº 4420 – ano 14 – 02/06/2010
Editor Responsável – Dr. Jorge Márcio Pereira de Andrade – CREMESP 103282
http://infoativodefnet.blogspot.com Site Externo.

Acessibilidade & Direitos Humanos.

A Secretaria Nacional dos Direitos Humanos, ligada à Presidência da República, lançou nesta terça-feira (1º/6) um importante desafio para Joinville. A cidade foi escolhida junto com outras cinco de todo o país, Goiânia (GO), Rio de Janeiro (RJ), Fortaleza (CE), Uberlândia (MG), Campinas (SP) e Fortaleza (CE), para a execução do Projeto “Cidade Acessível é Direitos Humanos”

Honrado, mas ciente da responsabilidade diante de tamanho desafio, o prefeito Carlito aproveitou a visita da representante do governo federal e oficializou a criação de um Comitê Gestor, grupo que atuará com o objetivo de criar ações para o desenvolvimento e fortalecimento do Projeto “Cidade Acessível é Direitos Humanos” na cidade.

Uma solenidade reuniu diversos secretários municipais e integrantes de uma série de grupos ligados à acessibilidade em Joinville. Na ocasião, foi assinado um Termo de Cooperação entre o Governo Federal e a Prefeitura de Joinville. O objetivo deste Termo é o compromisso do desenvolvimento de ações para implantação do projeto do Governo Federal “Cidade Acessível é Direitos Humanos” em Joinville.

Ana Beatriz The Praxedes, representante da Secretaria Nacional dos Direitos Humanos, que veio a Joinville conhecer uma das cidades que fará parte do projeto, afirma ter se surpreendido com o envolvimento e comprometimento do poder público com a proposta da acessibilidade. “O prefeito está de parabéns pela eficiência e rapidez com que tomou as decisões e atitudes”, destacou.

Para o prefeito, o projeto é um grande desafio. “É uma verdadeira mudança de atitude, de postura, necessária para toda a comunidade”,acrescentando que esse tema deve ser debatido constantemente. “Faremos o possível, vontade política não falta?, finalizou.

Secretaria de Comunicação (Prefeitura Municipal de Joinville).
Contato:Fernanda Thiesen Jornalista Gabinete do Prefeito.

Facebook.Compartilhar no Facebook.

Twitter.Publicar no Twitter.

Arquivado em: Notícias.
Assuntos:  , , , .
MAQ às 12:47.
Post visitado 22670 vezes, 1 foram hoje.
« Posts mais novosPróximos Posts »

Últimos 20 posts publicados.

Saltar resumo e ir para "ESCOLHA POR ASSUNTO".

Projeto “Emoti Sounds” é plug-in que permite que deficientes visuais tenham uma experiência emotiva na leitura dos emoticons O Festival Internacional de Criatividade de Cannes divulga o seu primeiro shortlist. O projeto “Emoti Sounds”, da Artplan para Tim Live, é o único brasileiro entre os 39 selecionados pelo júri de Innovation Lions e concorre na […]

 

Descrição da imagem: Cena do documentário “Boa Noite, Solidão”: Geneton Moraes Neto entrevista o sertanejo Ginaldo José da Silva. O documentário será transmitido pela GloboNews neste sábado. O documentário “Boa noite, Solidão” será exibido pela GloboNews neste sábado, dia 16, às 21h05 e será o primeiro programa da emissora a contar com o recurso da […]

 

Tecnologia está sendo desenvolvida em Criciúma, no Sul de Santa Catarina. Elisabete Barbosa é uma das primeiras pessoas a fazer uso do Via Voz (Foto: Globo). Imagine um GPS dentro de uma biblioteca. Em vez de ruas, ele mostra os caminhos entre as prateleiras. Parece coisa do futuro, mas essa tecnologia já existe e serve […]

 

Há mais de 20 anos que a fundação beneficente “Livros Ilustrados para Crianças Cegas” publica e oferece livros com páginas musicais a crianças com deficiência visual. Entre as obras estão contos tradicionais russos e estrangeiros. Foto: Fundação de beneficência “Livros Ilustrados para Crianças Cegas Pequenas”. “Os nossos livros ajudam a criar situações em que uma […]

 

O tradutor Libras em Software Livre (VLibras) versão mobile já está disponível para ser baixado e vai ampliar o acesso das pessoas com deficiência auditiva aos meios digitais. O conjunto de aplicativos faz a tradução de conteúdos digitais (texto, áudio e vídeo) para Libras, a Linguagem Brasileira de Sinais. Os softwares desenvolvidos pelo Ministério do […]

 

A área de negócios sociais Soluções em Acessibilidade, da Fundação Dorina Nowill para Cegos, lança com exclusividade o aplicativo AudiFoto. A novidade é mais uma tecnologia direcionada às empresas que desejam participar da inclusão de pessoas com deficiência em museus, exposições e locais em que as imagens são peças fundamentais para a experiência dos visitantes. […]

 

Em São Paulo, no Centro Cultural Banco do Brasil Desde 2003, o Assim Vivemos tem sua programação totalmente acessível para pessoas com deficiência visual e auditiva. Audiodescrição e legendas em português (LSE) em todas as sessões, catálogo em Braille e Interpretação em LIBRAS nos debates. No CCBB, todos os ambientes têm acesso para pessoas com […]

 

“Assim Vivemos – Festival Internacional de Filmes sobre Deficiência” chega a sua 7ª edição em 2015 no Centro Cultural Banco do Brasil do Rio de Janeiro (de 5 a 17 de agosto), de São Paulo (23 de setembro a 5 de outubro) e de Brasília (de 2 a 14 de março de 2016), trazendo 33 […]

 

Neste sábado, 01 de agosto, estreia mais uma peça da Oficina dos Menestréis. O trabalho deles é maravilhoso e super alto astral. Recomendo. O elenco é inclusivo: Atores e atrizes com e sem deficiência. Com audiodescrição no dia 09 e Libras no dia 16. Sobre a peça: Aldeia dos Ventos é um musical de Oswaldo […]

 

Para grande parte da população a tecnologia facilita. Para pessoas com deficiência visual a tecnologia possibilita. O projeto F123 é um software inovador, de baixo custo e alta eficiência, que possibilita o acesso à educação e à informação, favorecendo oportunidades de trabalho e a utilização de tecnologias por pessoas com deficiência visual. O F123 permite […]

 

A Fundação Dorina Nowill para Cegos tem uma nova versão para o Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa em formato digital acessível Daisy – Digital Accessible Information System. O Instituto Helena Florisbal foi o parceiro para a viabilização deste projeto, que conta com a produção e disponibilização de cinco mil dicionários em português com as novas […]

 

Dança no MIS e Unlimited apresentam: MARC BREW, bailarino e coreógrafo da Escócia, na performance REMEMBER WHEN e uma residência (processo criativo aberto ao público) junto à bailarina brasileira Gisele Calazans. As atividades fazem parte do programa mensal: Dança no MIS, com curadoria de Natalia Mallo, que convida coreógrafos a escolher uma área do Museu […]

 

A ANCINE colocou em Consulta Pública, até o dia 08 de julho, Notícia Regulatória e Relatório de Análise de Impacto – AIR que discutem a implementação de ações para regulamentar a promoção da acessibilidade em salas de cinema, com disponibilização de recursos de legendagem descritiva, LIBRAS – Língua Brasileira de Sinais e audiodescrição que possibilitem […]

 

Está chegando ao fim o curso de Especialização em Audiodescrição promovido pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) em parceria com a Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência (SNPD). Em iniciativa inédita, foi possível viabilizar o primeiro curso sobre esta temática a nível de especialização no Brasil, com o principal […]

 

MARIA LUÍSA BARSANELLI. De SÃO PAULO. Em um cantinho ao lado do palco, Rafaella Sessenta, 32, alonga braços e pernas. Posiciona-se frente a uma câmera e aguarda a largada: o início de um show em tributo a Michael Jackson, realizado no domingo (31/5) em São Paulo. Rafaella é tradutora de libras (Língua Brasileira de Sinais) […]

 

O curso de Especialização em Audiodescrição promovido pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), em parceria com a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR), abrirá uma segunda turma ainda este ano. Estão previstas 100 vagas a partir do segundo semestre. O curso tem o objetivo de capacitar profissionais para promover a […]

 

A AFB (American Foundation for the Blind, ou Fundação Americana para Cegos) anunciou nesta semana os nomes dos quatro homenageados que receberão o prestigioso prêmio Helen Keller na noite do dia 18 de junho, em Nova York (Estados Unidos). Estamos homenageando as realizações de indivíduos e empresas pelo sucesso na melhoria da qualidade de vida […]

 

Estão abertas as inscrições para o 7º Assim Vivemos – Festival Internacional de Filmes Sobre Deficiência. Ficha de inscrição e regulamento, acesse: www.assimvivemos.com.br Em 2015, o Festival Assim Vivemos chega à sua 7ª edição. É com enorme alegria que iniciamos mais uma busca pelos melhores filmes produzidos no mundo sobre o tema da pessoa com […]

 

A diretora da Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicações do TRT5 (Setic), Cláudia Jorge, participou da primeira reunião da Comissão Permanente de Acessibilidade do sistema Processo Judicial Eletrônico da Justiça do Trabalho (PJe-JT) em 2015, na última terça-feira (14/4). A comissão tem como objetivo principal propor medidas para facilitar o acesso de pessoas com […]

 

É hora de deixar de observar apenas a obrigação legal da contratação de pessoas com deficiência física e analisar os ganhos econômicos e sociais da inclusão Silvia Torikachvili. Observando os exemplos mencionados ao longo da reportagem, percebe-se que, quando as empresas decidirem contratar talentos em lugar de deficiências, elas entrarão para o melhor dos mundos. […]

 

 

 

Os posts mais visitados hoje.

  1. Cannes: case de Artplan e Tim é único finalista do Brasil em Innovation (10 visitas)
  2. Aplicativo serve como guia auditivo para pessoas com deficiência visual (10 visitas)
  3. GLOBONEWS LARGA NA FRENTE E ESTREIA AUDIODESCRIÇÃO (9 visitas)
  4. Semana de Ação Mundial 2014. (9 visitas)
  5. GT W3C Acessibilidade (7 visitas)
  6. TST, CNJ e CSJT firmam compromisso para ampliar a acessibilidade ao PJe-JT (7 visitas)
  7. Mineiros com deficiência reclamam por mais audiodescrição (7 visitas)
  8. Dúvidas sobre a aposentadoria especial para pessoa com deficiência (7 visitas)
  9. 7ª Semana de Inclusão Educacional: Diálogo, Compreensão e Ação (7 visitas)
  10. Manifestação Pública - Contra a flexibilização da "Lei de Cotas". (7 visitas)
Bengala Legal.

eXTReMe Tracker