Conteúdo principal | Últimos 20 posts | Posts por assunto | Bengala Legal

Blog do Bengala Legal.

Rio de Janeiro, domingo, 25 de setembro de 2016 - 17:19.

 

Conteúdo principal.

sexta-feira, 24 de outubro de 2014.

Fórum Internacional de Inovação em Tecnologia Assistiva, Esporte e Saúde

Agência FAPESP – A Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) sedia, entre os dias 28 e 30 de outubro, o Fórum Internacional de Inovação em Tecnologia Assistiva, Esporte e Saúde.

O objetivo do evento é pensar em caminhos efetivos para a viabilização da inovação no esporte e na saúde e para a acessibilidade de pessoas com deficiência. Os organizadores também pretendem potencializar a relação empresa-universidade e sensibilizar a comunidade acadêmica sobre a importância de capitalizar o conhecimento científico.

O fórum é voltado a acadêmicos e profissionais de Educação Física, Terapia Ocupacional, Fisioterapia, Engenharia e Biotecnologia, gestores de academias de ginástica, empresários do mercado da atividade física e do bem-estar, pesquisadores e profissionais que trabalham com tecnologias assistivas.

Início: 28/10/2014.
Fim: 30/10/2014.

Mais informações em www.inovaforum.ufscar.brSite Externo.

Facebook.Compartilhar no Facebook.

Twitter.Publicar no Twitter.

Arquivado em: Eventos.
Assuntos:  , , .
Gil Porta às 8:04.
Post visitado 7211 vezes, 5 foram hoje.

quinta-feira, 9 de outubro de 2014.

Oi Futuro apresenta: Projeto Teatro Acessível

Audiodescrição, interpretação em LIBRAS e legendas nas peças em cartaz em 2014 no Oi Futuro ( Flamengo, Ipanema e Belo Horizonte).

Próximo espetáculo do projeto Teatro Acessível:

“A CONFERÊNCIA DOS PÁSSAROS”
Dramaturgia e direção de Mauricio Grecco com Carolina Kasting, Carmen Frenzel, Julia Lund e Patrick Sampaio.

11 de outubro – sábado.
Local: OI FUTURO FLAMENGO.

O projeto Teatro Acessível, uma realização do Oi Futuro, promove no sábado, dia 11 de outubro, no Teatro do Oi Futuro Flamengo, sessão acessível do espetáculo “A conferência dos pássaros” com recursos de audiodescrição e programas em Braille para pessoas com deficiência visual e intérprete de LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) e tela com legendas para deficientes auditivos. O projeto, realizado pela Lavoro Produções, acontece uma vez por mês, durante todo o ano nos teatros Oi Futuro.

“Entramos na programação já existente no teatro para proporcionar às pessoas com deficiência acesso e participação na vida cultural da cidade”, explica a coordenadora da Lavoro Produções, Lara Pozzobon, que idealizou o projeto junto com a irmã, especialista em audiodescrição, Graciela Pozzobon.

O espetáculo “A Conferência dos Pássaros” tem dramaturgia e direção de Mauricio Grecco. No elenco estão Carolina Kasting, Carmen Frenzel, Julia Lund e Patrick Sampaio. O patrocínio é da OI.

A montagem é inspirada no livro homônimo de poemas escrito no século XII pelo autor persa Farid ud-Din Attar (1119-1233), considerado a obra prima maior da literatura oriental da Idade Média, e fonte de inspiração para inúmeros escritores de todas as partes do mundo como Cervantes, Geoffrey Chaucer, John Milton, Dante Alighieri, Jorge Luis Borges e Octavio Paz. Nos anos 1970, o texto recebeu uma adaptação para o teatro adulto por Jean-Claude Carrière, dirigida por Peter Brook, que foi considerada uma encenação antológica e um dos marcos do nosso teatro moderno.

O recurso da audiodescrição consiste na descrição objetiva de todas as informações visuais contidas nas cenas do espetáculo teatral, como expressões faciais e corporais, ações dos personagens, detalhes do ambiente, figurino, efeitos especiais, mudanças de tempo e espaço, além da leitura de informações escritas em cenários ou adereços. Para completar a acessibilidade para as pessoas com deficiência visual, o programa da peça tem versão em Braille. A interpretação em LIBRAS é a tradução para a Língua Brasileira de Sinais de todos os diálogos, músicas e informações sonoras importantes da peça teatral. A legendagem também contém todos os diálogos, músicas e demais informações sonoras do espetáculo, e é utilizada pelas pessoas com deficiência auditiva que optam por utilizar a língua portuguesa.

As sessões com acessibilidade não geram custo extra para os usuários dos recursos. O preço do ingresso varia de acordo com o espetáculo, e geralmente segue a política de preços populares. O público deverá avisar na bilheteria se fará uso de algum dos recursos, para definir sua posição no teatro. Os usuários das legendas devem se posicionar nas poltronas superiores. Os usuários da Interpretação em LIBRAS devem buscar os lugares no lado esquerdo da plateia. E os usuários de audiodescrição não têm lugar preferencial.

Sobre a Lavoro.

A Lavoro Produções é a empresa pioneira na criação de projetos culturais com acessibilidade e se tornou uma referência entre instituições e grupos que de pessoas com deficiência no Brasil desde 2003, quando começou a realizar o Assim Vivemos – Festival Internacional de Filmes dobre Deficiência. O projeto introduziu a audiodescrição em projetos culturais no Brasil.

Sinopse do espetáculo.

A peça narra a aventura de trinta pássaros em sua travessia ao encontro do rei Simorgh, que vive além do Monte Kaf. Para transpor os obstáculos da jornada, os pássaros devem atravessar sete vales: o Vale da Busca, o Vale do Amor, o Vale do Conhecimento, o Vale da Plenitude, o Vale da Unidade, o Vale do Espanto, o Vale da Morte.

Durante a viagem, muitos acabam sucumbindo, vencidos pelas dificuldades e pelos obstáculos. Somente trinta conseguem chegar ao fim da jornada – a morada de Simorgh. Lá chegando, são tomados por uma surpresa maior do que poderiam imaginar.

Sobre a obra.

“A Conferência dos Pássaros” (em persa منطق الطیر, Mantiqu’t-Tayr, 1177), também traduzido para o português como A Linguagem dos Pássaros, é um livro de poemas em persa de Farid ud-Din Attar com cerca de 4500 linhas.

Segundo seu enredo, os pássaros do mundo se reúnem para decidir quem será seu rei, já que eles não têm nenhum. A poupa (Upupa sp.), o mais sábio de todos, sugere que eles devem encontrar o lendário Simorgh, um pássaro mítico persa, e cada uma da aves que desiste da viagem representa uma falha humana que impede o homem de atingir a plenitude. Do grupo de pássaros que parte, somente trinta conseguem, finalmente, chegar ao local de moradia do Simorgh.

Além de ser um dos exemplos mais célebres da poesia persa, este livro se baseia em um jogo de palavras entre as palavras Simorgh e “si morgh” – que significa “trinta pássaros” em persa.

Para alcançar o local onde está o Simorgh – o Monte Kaf -, as aves devem atravessar sete vales: Talab (ânsia), Eshq (amor), Marifat (gnose), Istighnah (desapego), Tawhid (unidade de Deus), Hayrat (perplexidade) e, finalmente, Fuqur e Fana (abnegação e extinção). Estes vales representam as estações que um indivíduo deveria atravessar para perceber a sua verdadeira natureza.

Serviço:
Oi Futuro Flamengo.
Rua Dois de Dezembro, 63 – Flamengo.
Tel.: (21) 3131-3060.
SESSÕES ACESSÍVEIS: 11 de outubro, às 16h.
DURAÇÃO APROXIMADA: 60 min.
INGRESSOS: R$15,00 E R$7,50 (meia entrada).
CLASSIFICAÇÃO ETÁRIA: livre, e indicada para a partir de 06 anos.

Facebook.Compartilhar no Facebook.

Twitter.Publicar no Twitter.

Arquivado em: Eventos.
Assuntos:  , , , , , , .
Gil Porta às 13:12.
Post visitado 9524 vezes, 11 foram hoje.

sexta-feira, 26 de setembro de 2014.

Teatro recebe peças acessíveis para pessoas com deficiência em Salvador

Projeto “Teatro para Sentir” começa nesta sexta (26), no Teatro Vila Velha.
Até outubro, projeto irá contar com audiodescrição e tradução em libras.

Logomarca: Teatro para Sentir. O Teatro Vila Velha, em Salvador, começa a exibir a partir desta sexta-feira (26) uma série de três espetáculos acessíveis para pessoas cegas, surdas e mudas. Elaborado pelo Coletivo DiveersaSite Externo., que desenvolve trabalhos na área de diversidade cultural, o projeto conta ao todo com 10 apresentações de duas montagens adultas e uma infantil, que irão contar com recursos de audiodescrição e tradução em libras (linguagem brasileira de sinais).

Por meio do projeto “Teatro para Sentir”, os espetáculos marcam três datas do mês de setembro que destacam a luta de direitos para pessoas com deficiência: Dia Nacional do Teatro Acessível (19), Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência (21) e Dia Nacional dos Surdos (26). As exibições, que vão até o 19 de outubro, ainda contempla o Dia das Crianças.

As peças contempladas com o selo de acessibilidade do “Teatro Para Sentir” são: “Relato de uma Guerra que (não) Acabou”, remontagem de 2002 do Bando de Teatro Olodum; “A Mulher como Campo de Batalha’, texto do romeno Matéi Visniec dirigido por Marcio Meirelles, e “Bonde dos Ratinhos”, infantil escrito pelo baiano Isac Tufi com direção de Zeca de Abreu.

De acordo com os produtores, em todas as apresentações estarão disponíveis os recursos técnicos de acessibilidade: fones de ouvido para transmissão da audiodescrição dos elementos visuais, que é feita ao vivo, e intérprete de libras, que fará a tradução simultânea das falas e informações sonoras por meio da linguagem de sinais.

Meia hora antes do início dos espetáculos, o projeto ainda oferece visitas para quem tiver interesse em conhecer de perto o palco, o cenário e até personagens. Quem não tiver a deficiência, mas quiser fazer a vivência sensorial, poderá fazer a visita de olhos vendados.

Elaborado pelo Coletivo Diveersa, que desenvolve projetos na área de diversidade cultural, o “Teatro Para Sentir” conta com a parceria do Teatro Vila Velha e tem apoio financeiro do Fundo de Cultura, aprovado pelo Edital de Projetos Estratégicos da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia deste ano.

Conheça os espetáculos realizados no Teatro Vila Velha:

Relato de uma guerra que (não) acabou – Bando de Teatro Olodum.

A montagem, que estreou originalmente no ano de 2002, é baseada em vivências de violência no cotidiano de moradores da periferia da capital baiana durante a semana de greve das polícias da Bahia ocorrida naquela época, além de situações ainda presentes no dia a dia da população. Também foram incorporados episódios das paralisações mais recentes. O espetáculo encerra a II Oficina de Performance Negra do Bando de Teatro Olodum, edição 2014. | Dias 26, 27 e 28 de setembro – às 20h.

Texto: Márcio Meirelles e atores do Bando de Teatro Olodum.
Classificação indicativa: 14 anos.

A Mulher como campo de batalha – Universidade Livre de Teatro Vila Velha.

Duas mulheres se encontram depois de conflito na Bósnia. Uma médica norte-americana e uma mulher violentada tentam contar suas histórias uma para a outra e encontrar forças para continuar suas trajetórias. Retratos de mulheres arrasadas, feridas, que tentam reconstruir um equilíbrio. | Dias 07, 08 e 09 de outubro – às 20h.

Texto: Matéi Visniec.
Direção: Marcio Meirelles.
Classificação indicativa: 14 anos.

Bonde dos Ratinhos – Universidade Livre de Teatro Vila Velha.

Três ratinhos em busca de diversão decidem ir ao shopping. O que a princípio parecia um simples passeio se transforma numa grande aventura. Logo de cara, Rói-Rói, Ratrícia e Xis são barrados por ratos-seguranças, que avisam que shopping não é lugar para ratos. No caminho de volta pra casa, os três acabam se perdendo e parando num laboratório, onde conhecem Dezenove e Dezessete, ratinhos utilizados em testes feitos pelos humanos. A partir daí, a missão do trio passa a ser libertar as dezenas de ratinhos presos no laboratório.| Dias 11, 12, 18 e 19 de outubro – sábados, às 16h, e domingos, às 11h.

Texto: Isac Tufi.
Direção: Zeca de Abreu.
Classificação indicativa: livre.

Fonte: G1 BahiaSite Externo. e Coletivo DiveersaSite Externo..

Facebook.Compartilhar no Facebook.

Twitter.Publicar no Twitter.

Arquivado em: Eventos.
Assuntos:  , , , , , .
Gil Porta às 20:37.
Post visitado 5803 vezes, 3 foram hoje.
« Posts mais novosPróximos Posts »

Últimos 20 posts publicados.

Saltar resumo e ir para "ESCOLHA POR ASSUNTO".

Projeto “Emoti Sounds” é plug-in que permite que deficientes visuais tenham uma experiência emotiva na leitura dos emoticons O Festival Internacional de Criatividade de Cannes divulga o seu primeiro shortlist. O projeto “Emoti Sounds”, da Artplan para Tim Live, é o único brasileiro entre os 39 selecionados pelo júri de Innovation Lions e concorre na […]

 

Descrição da imagem: Cena do documentário “Boa Noite, Solidão”: Geneton Moraes Neto entrevista o sertanejo Ginaldo José da Silva. O documentário será transmitido pela GloboNews neste sábado. O documentário “Boa noite, Solidão” será exibido pela GloboNews neste sábado, dia 16, às 21h05 e será o primeiro programa da emissora a contar com o recurso da […]

 

Tecnologia está sendo desenvolvida em Criciúma, no Sul de Santa Catarina. Elisabete Barbosa é uma das primeiras pessoas a fazer uso do Via Voz (Foto: Globo). Imagine um GPS dentro de uma biblioteca. Em vez de ruas, ele mostra os caminhos entre as prateleiras. Parece coisa do futuro, mas essa tecnologia já existe e serve […]

 

Há mais de 20 anos que a fundação beneficente “Livros Ilustrados para Crianças Cegas” publica e oferece livros com páginas musicais a crianças com deficiência visual. Entre as obras estão contos tradicionais russos e estrangeiros. Foto: Fundação de beneficência “Livros Ilustrados para Crianças Cegas Pequenas”. “Os nossos livros ajudam a criar situações em que uma […]

 

O tradutor Libras em Software Livre (VLibras) versão mobile já está disponível para ser baixado e vai ampliar o acesso das pessoas com deficiência auditiva aos meios digitais. O conjunto de aplicativos faz a tradução de conteúdos digitais (texto, áudio e vídeo) para Libras, a Linguagem Brasileira de Sinais. Os softwares desenvolvidos pelo Ministério do […]

 

A área de negócios sociais Soluções em Acessibilidade, da Fundação Dorina Nowill para Cegos, lança com exclusividade o aplicativo AudiFoto. A novidade é mais uma tecnologia direcionada às empresas que desejam participar da inclusão de pessoas com deficiência em museus, exposições e locais em que as imagens são peças fundamentais para a experiência dos visitantes. […]

 

Em São Paulo, no Centro Cultural Banco do Brasil Desde 2003, o Assim Vivemos tem sua programação totalmente acessível para pessoas com deficiência visual e auditiva. Audiodescrição e legendas em português (LSE) em todas as sessões, catálogo em Braille e Interpretação em LIBRAS nos debates. No CCBB, todos os ambientes têm acesso para pessoas com […]

 

“Assim Vivemos – Festival Internacional de Filmes sobre Deficiência” chega a sua 7ª edição em 2015 no Centro Cultural Banco do Brasil do Rio de Janeiro (de 5 a 17 de agosto), de São Paulo (23 de setembro a 5 de outubro) e de Brasília (de 2 a 14 de março de 2016), trazendo 33 […]

 

Neste sábado, 01 de agosto, estreia mais uma peça da Oficina dos Menestréis. O trabalho deles é maravilhoso e super alto astral. Recomendo. O elenco é inclusivo: Atores e atrizes com e sem deficiência. Com audiodescrição no dia 09 e Libras no dia 16. Sobre a peça: Aldeia dos Ventos é um musical de Oswaldo […]

 

Para grande parte da população a tecnologia facilita. Para pessoas com deficiência visual a tecnologia possibilita. O projeto F123 é um software inovador, de baixo custo e alta eficiência, que possibilita o acesso à educação e à informação, favorecendo oportunidades de trabalho e a utilização de tecnologias por pessoas com deficiência visual. O F123 permite […]

 

A Fundação Dorina Nowill para Cegos tem uma nova versão para o Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa em formato digital acessível Daisy – Digital Accessible Information System. O Instituto Helena Florisbal foi o parceiro para a viabilização deste projeto, que conta com a produção e disponibilização de cinco mil dicionários em português com as novas […]

 

Dança no MIS e Unlimited apresentam: MARC BREW, bailarino e coreógrafo da Escócia, na performance REMEMBER WHEN e uma residência (processo criativo aberto ao público) junto à bailarina brasileira Gisele Calazans. As atividades fazem parte do programa mensal: Dança no MIS, com curadoria de Natalia Mallo, que convida coreógrafos a escolher uma área do Museu […]

 

A ANCINE colocou em Consulta Pública, até o dia 08 de julho, Notícia Regulatória e Relatório de Análise de Impacto – AIR que discutem a implementação de ações para regulamentar a promoção da acessibilidade em salas de cinema, com disponibilização de recursos de legendagem descritiva, LIBRAS – Língua Brasileira de Sinais e audiodescrição que possibilitem […]

 

Está chegando ao fim o curso de Especialização em Audiodescrição promovido pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) em parceria com a Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência (SNPD). Em iniciativa inédita, foi possível viabilizar o primeiro curso sobre esta temática a nível de especialização no Brasil, com o principal […]

 

MARIA LUÍSA BARSANELLI. De SÃO PAULO. Em um cantinho ao lado do palco, Rafaella Sessenta, 32, alonga braços e pernas. Posiciona-se frente a uma câmera e aguarda a largada: o início de um show em tributo a Michael Jackson, realizado no domingo (31/5) em São Paulo. Rafaella é tradutora de libras (Língua Brasileira de Sinais) […]

 

O curso de Especialização em Audiodescrição promovido pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), em parceria com a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR), abrirá uma segunda turma ainda este ano. Estão previstas 100 vagas a partir do segundo semestre. O curso tem o objetivo de capacitar profissionais para promover a […]

 

A AFB (American Foundation for the Blind, ou Fundação Americana para Cegos) anunciou nesta semana os nomes dos quatro homenageados que receberão o prestigioso prêmio Helen Keller na noite do dia 18 de junho, em Nova York (Estados Unidos). Estamos homenageando as realizações de indivíduos e empresas pelo sucesso na melhoria da qualidade de vida […]

 

Estão abertas as inscrições para o 7º Assim Vivemos – Festival Internacional de Filmes Sobre Deficiência. Ficha de inscrição e regulamento, acesse: www.assimvivemos.com.br Em 2015, o Festival Assim Vivemos chega à sua 7ª edição. É com enorme alegria que iniciamos mais uma busca pelos melhores filmes produzidos no mundo sobre o tema da pessoa com […]

 

A diretora da Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicações do TRT5 (Setic), Cláudia Jorge, participou da primeira reunião da Comissão Permanente de Acessibilidade do sistema Processo Judicial Eletrônico da Justiça do Trabalho (PJe-JT) em 2015, na última terça-feira (14/4). A comissão tem como objetivo principal propor medidas para facilitar o acesso de pessoas com […]

 

É hora de deixar de observar apenas a obrigação legal da contratação de pessoas com deficiência física e analisar os ganhos econômicos e sociais da inclusão Silvia Torikachvili. Observando os exemplos mencionados ao longo da reportagem, percebe-se que, quando as empresas decidirem contratar talentos em lugar de deficiências, elas entrarão para o melhor dos mundos. […]

 

 

 

Os posts mais visitados hoje.

  1. O que é Inclusão Escolar? (141 visitas)
  2. Deficiente visual tem isenção de ICMS na aquisição de veículo zero quilômetro. (38 visitas)
  3. Futebol de 5 - Esporte Adaptado - Cegos. (32 visitas)
  4. GLOBONEWS LARGA NA FRENTE E ESTREIA AUDIODESCRIÇÃO (29 visitas)
  5. Aplicativo serve como guia auditivo para pessoas com deficiência visual (28 visitas)
  6. Cannes: case de Artplan e Tim é único finalista do Brasil em Innovation (27 visitas)
  7. Basquete em Cadeira de Rodas. (27 visitas)
  8. Dúvidas sobre a aposentadoria especial para pessoa com deficiência (21 visitas)
  9. Como Siri, assistente virtual da Apple, se tornou a melhor amiga de uma criança autista (18 visitas)
  10. Criar uma criança surda faz o mundo soar diferente (17 visitas)
Bengala Legal.

eXTReMe Tracker