Conteúdo principal | Últimos 20 posts | Posts por assunto | Bengala Legal

Blog do Bengala Legal.

Rio de Janeiro, sábado, 10 de dezembro de 2016 - 04:50.

 

Conteúdo principal.

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010.

Carnaval de Olinda e Pessoas com Deficiência

“Tô chegando pra ficar” leva pessoas com deficiência à folia.

Comissão de Frente do "Tô Chegando pra Ficar".

Inclusão é mais que acessibilidade, tem a ver com consciência sobre os próprios direitos e com a conquista desses. A diversão que impera neste período de Carnaval é um direito de todos. E, por isso, a Coordenação de Inclusão da Pessoa com Deficiência, de Olinda – vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Social, Cidadania e Direitos Humanos daquela cidade – realiza, pela primeira vez, o bloco “Tô chegando pra ficar”. A concentração acontece no Sábado de Zé Pereira, em frente ao Mercado Eufrásio Barbosa, no bairro do Varadouro, a partir das 9h. A saída foi uma hora depois e o bloco seguiu para a apoteose, na praça do Carmo.

Foliões com PC e SD em frente ao boneco.

Ano passado, o “Tô chegando pra ficar” participou do desfile do bloco “Me segura se não eu caio”. Este ano, aconteceu o inverso. Com um boneco inspirado nas feições do ativista olindense Edinho de Carvalho, o bloco saiu com um número aproximado de 200 foliões. Segundo o coordenador de Inclusão, Sérgio Brandão, Edinho foi homenageado por sua luta na tentativa de organizar um movimento que ajudasse às pessoas com deficiência a terem seus direitos garantidos, em Olinda. O boneco sobre rodas, pode ser levado por qualquer pessoa. O coordenador explica que Edinho não era cadeirante, mas por atrofia, devido à paralisia infantil, andava apoiado no joelho.

Cadeirante demonstrando a acessibilidade do transporte do boneco.

Facebook.Compartilhar no Facebook.

Twitter.Publicar no Twitter.

Arquivado em: Eventos.
Assuntos:  , , , , , .
MAQ às 12:26.
Post visitado 24198 vezes, 1 foram hoje.

terça-feira, 16 de fevereiro de 2010.

Audiodescrição e Carnaval – Que Bom Seria…

Lívia Maria Villela de Mello Motta.

Que bom seria se os comentaristas do Carnaval da Rede Globo inserissem em seus discursos repletos de informações técnicas e históricas sobre cada escola de samba, mais elementos descritivos que propiciassem às pessoas com deficiência visual (certamente muitas são telespectadoras da Rede Globo) um entendimento maior e mais completo do maravilhoso espetáculo carnavalesco… O espetáculo poderia ser acessível e, além das pessoas com deficiência visual, outras pessoas como idosos, pessoas com deficiência intelectual e pessoas com dislexia poderiam também se beneficiar. Isso sem falar de todos os espectadores que prestariam mais atenção nas combinações inusitadas de cores, materiais e detalhes das alas, carros alegóricos e fantasias, ligando-os às épocas históricas e ampliando sua experiência estética.

Que bom seria se o nome de cada ala fosse falado e não somente aparecesse mudo na tela, inviabilizando o acesso à informação a tantos…

Que bom seria se enquanto o samba enredo é exaustivamente repetido, os comentaristas falassem sobre o maravilhoso espetáculo visual, os luxuosos carros, as comissões de frente, as exuberantes curvas e corpos sarados das passistas, musas e rainhas de bateria…

Que bom seria se os comentaristas da Globo complementassem suas expressões de encantamento como: lindo, maravilhoso, surpreendente, olha lá, olha só que beleza, uma super sacada, olha que espetáculo e tantas outras com a descrição do que estão vendo para justificar suas opiniões e poder compartilhar com tantos outros o que veem. Sem dúvida, estariam exercitando seu poder de argumentação, senso de observação e fluência verbal.

Que bom seria se o Carnaval, espetáculo brasileiro, cantado e exaltado no mundo inteiro, fosse acessível a 16 milhões de brasileiros com deficiência visual…

Que bom seria se a audiodescrição já fosse uma realidade em nossa televisão!!!

Facebook.Compartilhar no Facebook.

Twitter.Publicar no Twitter.

Arquivado em: Eventos.
Assuntos:  , , , , , , , , , .
MAQ às 23:30.
Post visitado 24456 vezes, 6 foram hoje.

sábado, 16 de janeiro de 2010.

Fotografia para Pessoas com Deficiência Visual é o Tema de Oficina que será Realizada no SESC Pinheiros, em São Paulo.

O outro olhar.

Fotografia com o corpo e seus sentidos” é uma oficina de fotografia para pessoas com deficiência visual, que será realizada a partir de 19 de janeiro, pela doutora em Comunicação Míriam Cris Carlos e pelo fotógrafo e jornalista Werinton Kermes, no SESC Pinheiros, em São Paulo.

O convite aos coordenadores foi feito pelos programadores do SESC, após a realização de pesquisa sobre trabalhos desenvolvidos com deficientes visuais. O SESC percebeu que Míriam e Werinton foram os pioneiros no desenvolvimento de pesquisas sobre produção de imagens por pessoas com deficiência visual, com a realização da primeira oficina em 2002, em Sorocaba, SP.

Após esta primeira experiência, o trabalho foi realizado em outros lugares, entre eles, em Belém, por dois anos seguidos e, a partir de então, surgiram inúmeros projetos similares em todo o país. Inclusive o SENAC, na sua graduação em fotografia, em São Paulo, passou a ministrar oficinas de fotografia para pessoas com deficiência visual. Segundo Kermes, “ver a experiência multiplicada por todo o Brasil, além de outras no mundo, só nos estimula a continuar ousando em nossas iniciativas”.

A proposta do curso é ensinar técnicas de produção de fotografia para as pessoas com deficiência visual, com o retrato, autorretrato e texturas. São oferecidas noções de distância para a captação de imagens, de recorte e composição, além de discussões sobre a arte, o poético, o erro e o acaso, para capacitar os participantes a operar uma máquina simples e registrar imagens a partir do tato, da audição, do olfato. Além disso, a experiência tem funcionado como um processo de inclusão, ao estimular a curiosidade, a criatividade e a autoestima.

O outro olhar: fotografia com o corpo e seus sentidos.
Oficina de fotografia para pessoas com deficiência visual.
De 19 a 30 de janeiro
SESC Pinheiros – São Paulo
Mais informações:
(15) 97795056 – Werinton Kermes.
(15) 97228025 – Míriam Cris Carlos.

Facebook.Compartilhar no Facebook.

Twitter.Publicar no Twitter.

Arquivado em: Eventos.
Assuntos:  , , , .
MAQ às 17:13.
Post visitado 12603 vezes, 2 foram hoje.
« Posts mais novosPróximos Posts »

Últimos 20 posts publicados.

Saltar resumo e ir para "ESCOLHA POR ASSUNTO".

Projeto “Emoti Sounds” é plug-in que permite que deficientes visuais tenham uma experiência emotiva na leitura dos emoticons O Festival Internacional de Criatividade de Cannes divulga o seu primeiro shortlist. O projeto “Emoti Sounds”, da Artplan para Tim Live, é o único brasileiro entre os 39 selecionados pelo júri de Innovation Lions e concorre na […]

 

Descrição da imagem: Cena do documentário “Boa Noite, Solidão”: Geneton Moraes Neto entrevista o sertanejo Ginaldo José da Silva. O documentário será transmitido pela GloboNews neste sábado. O documentário “Boa noite, Solidão” será exibido pela GloboNews neste sábado, dia 16, às 21h05 e será o primeiro programa da emissora a contar com o recurso da […]

 

Tecnologia está sendo desenvolvida em Criciúma, no Sul de Santa Catarina. Elisabete Barbosa é uma das primeiras pessoas a fazer uso do Via Voz (Foto: Globo). Imagine um GPS dentro de uma biblioteca. Em vez de ruas, ele mostra os caminhos entre as prateleiras. Parece coisa do futuro, mas essa tecnologia já existe e serve […]

 

Há mais de 20 anos que a fundação beneficente “Livros Ilustrados para Crianças Cegas” publica e oferece livros com páginas musicais a crianças com deficiência visual. Entre as obras estão contos tradicionais russos e estrangeiros. Foto: Fundação de beneficência “Livros Ilustrados para Crianças Cegas Pequenas”. “Os nossos livros ajudam a criar situações em que uma […]

 

O tradutor Libras em Software Livre (VLibras) versão mobile já está disponível para ser baixado e vai ampliar o acesso das pessoas com deficiência auditiva aos meios digitais. O conjunto de aplicativos faz a tradução de conteúdos digitais (texto, áudio e vídeo) para Libras, a Linguagem Brasileira de Sinais. Os softwares desenvolvidos pelo Ministério do […]

 

A área de negócios sociais Soluções em Acessibilidade, da Fundação Dorina Nowill para Cegos, lança com exclusividade o aplicativo AudiFoto. A novidade é mais uma tecnologia direcionada às empresas que desejam participar da inclusão de pessoas com deficiência em museus, exposições e locais em que as imagens são peças fundamentais para a experiência dos visitantes. […]

 

Em São Paulo, no Centro Cultural Banco do Brasil Desde 2003, o Assim Vivemos tem sua programação totalmente acessível para pessoas com deficiência visual e auditiva. Audiodescrição e legendas em português (LSE) em todas as sessões, catálogo em Braille e Interpretação em LIBRAS nos debates. No CCBB, todos os ambientes têm acesso para pessoas com […]

 

“Assim Vivemos – Festival Internacional de Filmes sobre Deficiência” chega a sua 7ª edição em 2015 no Centro Cultural Banco do Brasil do Rio de Janeiro (de 5 a 17 de agosto), de São Paulo (23 de setembro a 5 de outubro) e de Brasília (de 2 a 14 de março de 2016), trazendo 33 […]

 

Neste sábado, 01 de agosto, estreia mais uma peça da Oficina dos Menestréis. O trabalho deles é maravilhoso e super alto astral. Recomendo. O elenco é inclusivo: Atores e atrizes com e sem deficiência. Com audiodescrição no dia 09 e Libras no dia 16. Sobre a peça: Aldeia dos Ventos é um musical de Oswaldo […]

 

Para grande parte da população a tecnologia facilita. Para pessoas com deficiência visual a tecnologia possibilita. O projeto F123 é um software inovador, de baixo custo e alta eficiência, que possibilita o acesso à educação e à informação, favorecendo oportunidades de trabalho e a utilização de tecnologias por pessoas com deficiência visual. O F123 permite […]

 

A Fundação Dorina Nowill para Cegos tem uma nova versão para o Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa em formato digital acessível Daisy – Digital Accessible Information System. O Instituto Helena Florisbal foi o parceiro para a viabilização deste projeto, que conta com a produção e disponibilização de cinco mil dicionários em português com as novas […]

 

Dança no MIS e Unlimited apresentam: MARC BREW, bailarino e coreógrafo da Escócia, na performance REMEMBER WHEN e uma residência (processo criativo aberto ao público) junto à bailarina brasileira Gisele Calazans. As atividades fazem parte do programa mensal: Dança no MIS, com curadoria de Natalia Mallo, que convida coreógrafos a escolher uma área do Museu […]

 

A ANCINE colocou em Consulta Pública, até o dia 08 de julho, Notícia Regulatória e Relatório de Análise de Impacto – AIR que discutem a implementação de ações para regulamentar a promoção da acessibilidade em salas de cinema, com disponibilização de recursos de legendagem descritiva, LIBRAS – Língua Brasileira de Sinais e audiodescrição que possibilitem […]

 

Está chegando ao fim o curso de Especialização em Audiodescrição promovido pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) em parceria com a Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência (SNPD). Em iniciativa inédita, foi possível viabilizar o primeiro curso sobre esta temática a nível de especialização no Brasil, com o principal […]

 

MARIA LUÍSA BARSANELLI. De SÃO PAULO. Em um cantinho ao lado do palco, Rafaella Sessenta, 32, alonga braços e pernas. Posiciona-se frente a uma câmera e aguarda a largada: o início de um show em tributo a Michael Jackson, realizado no domingo (31/5) em São Paulo. Rafaella é tradutora de libras (Língua Brasileira de Sinais) […]

 

O curso de Especialização em Audiodescrição promovido pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), em parceria com a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR), abrirá uma segunda turma ainda este ano. Estão previstas 100 vagas a partir do segundo semestre. O curso tem o objetivo de capacitar profissionais para promover a […]

 

A AFB (American Foundation for the Blind, ou Fundação Americana para Cegos) anunciou nesta semana os nomes dos quatro homenageados que receberão o prestigioso prêmio Helen Keller na noite do dia 18 de junho, em Nova York (Estados Unidos). Estamos homenageando as realizações de indivíduos e empresas pelo sucesso na melhoria da qualidade de vida […]

 

Estão abertas as inscrições para o 7º Assim Vivemos – Festival Internacional de Filmes Sobre Deficiência. Ficha de inscrição e regulamento, acesse: www.assimvivemos.com.br Em 2015, o Festival Assim Vivemos chega à sua 7ª edição. É com enorme alegria que iniciamos mais uma busca pelos melhores filmes produzidos no mundo sobre o tema da pessoa com […]

 

A diretora da Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicações do TRT5 (Setic), Cláudia Jorge, participou da primeira reunião da Comissão Permanente de Acessibilidade do sistema Processo Judicial Eletrônico da Justiça do Trabalho (PJe-JT) em 2015, na última terça-feira (14/4). A comissão tem como objetivo principal propor medidas para facilitar o acesso de pessoas com […]

 

É hora de deixar de observar apenas a obrigação legal da contratação de pessoas com deficiência física e analisar os ganhos econômicos e sociais da inclusão Silvia Torikachvili. Observando os exemplos mencionados ao longo da reportagem, percebe-se que, quando as empresas decidirem contratar talentos em lugar de deficiências, elas entrarão para o melhor dos mundos. […]

 

 

 

Os posts mais visitados hoje.

  1. O que é Inclusão Escolar? (10 visitas)
  2. 04 de janeiro - Dia mundial do Braille (8 visitas)
  3. Dúvidas sobre a aposentadoria especial para pessoa com deficiência (8 visitas)
  4. Marta Gil (6 visitas)
  5. Semana de Ação Mundial 2014. (6 visitas)
  6. Oficina “De Olho no Braille” e Workshop de Livro Acessível/audiodescrição. (6 visitas)
  7. Audiodescrição e Carnaval - Que Bom Seria... (6 visitas)
  8. Cordão dos Cegos Volta às Ruas. (6 visitas)
  9. “Passei por vários processos de exclusão", diz Claudia Werneck, especialista em Down (5 visitas)
  10. Acessibilidade Web em Portugal também deixa a desejar (5 visitas)
Bengala Legal.

eXTReMe Tracker